12 de março de 2009

A decadência humana

Alguém me explica, por favor, o que está acontecendo com o mundo? Fiquei atordoada ao ver a notícia no Jornal Hoje de que uma menina de nove anos que havia sido abusada sexualmente pelo padrasto, engravidou e teve que abortar. No dia seguinte repetem a notícia, acrescentando que o arcebispo Dom José Cardoso Sobrinho havia excomungado a equipe médica que realizou o aborto. Então resolvi procurar mais informações na internet sobre o caso, e descobri que o padrasto Jaílson José da Silva não só abusava da menina desde os seis anos como também da sua irmã, uma adolescente de 14 anos portadora de deficiência física.
A menina de nove anos estava grávida de gêmeos há 15 semanas e corria risco de vida se resolvesse prosseguir com a gestação. Fiquei tentando imaginar uma menininha da idade do meu irmão, com 1,33m e 36 kg, grávida de quase quatro meses.

Lamentável ver como cada vez mais o ser humano mostra que apesar de toda evolução, não passa de um bicho.

Então, iniciemos a reflexão! COMO uma mãe não percebe que suas filhas estão sendo abusadas durante três anos pelo próprio marido? Que tipo de ser repugnante é capaz de fazer uma coisa dessas? O que passa na cabeça de uma coisa inominável ao realizar uma atrocidade assim?
Como se não bastasse o episódio em si, o arcebispo de Recife resolve expor as meninas mais ainda excomungando a equipe médica que realizou o aborto, mesmo sabendo que a gravidez era de risco e que a Constituição brasileira permite o aborto em caso de estupro. Mas olhem só que engraçado! O autor do crime não foi excomungado, pois “existem pecados maiores do que esse”. Melhor ainda, o Papa apóia tal atitude. Tudo bem senhor arcebispo, a igreja tem que salvar vidas e condena o aborto, mas será que o senhor não pensou que era necessário salvar a vida da menina? Será que o senhor não pensou que com sua atitude estava expondo a menina e constrangendo-a ainda mais? Parou pra pensar no que seria uma menininha de nove anos cuidando de outras duas criancinhas? Quem iria sustentá-las? A igreja? Não, acho que não pois tem muita gente por ai precisando de ajuda e a igreja faz míseras campanhas e acha que está fazendo muita coisa. Pensou em como essa menina já está traumatizada?

No site que encontrei a reportagem, vi muitos comentários de pessoas que assim como eu ficaram indignados com a situação, mas também vi muitos de gente com a mente fechada que acha que ainda estamos na idade média e que aos meros mortais só resta dizer: Sim, Senhora Igreja.

5 de março de 2009

Pobre barata nojenta.

Pra quê elas servem? Alguém sabe me explicar? Ontem à noite, antes de dormir, encontrei uma barata no meu quarto. Essa com certeza era a mais nojenta que já vi na vida. Gorda e marrom.Um marrom claro com listas escuras que a deixava dez vezes mais nojenta do que as baratas comuns. Eu nunca mato baratas, sempre as espanto pra fora do meu quarto, na esperança de que alguém, algum dia a mate. Bom, essa era muito nojenta, então não tive coragem de deixá-la sobreviver em outro cômodo da casa ou do prédio. Respirei fundo, suguei toda a coragem possível do fundo das minhas entranhas, peguei vagarosamente a minha havaiana e com o nojo se espalhando pelas veias joguei em cima dela e dei um pulo desengonçado e aterrorizado para trás. Ela foi partida ao meio. A cabeça ficou de um lado e do outro se espalhou um líquido nojento, meio preto com umas partes esbranquiçadas. Respirei fundo e fui correndo ao banheiro lavar as mãos e os pés. Antes de entrar novamente no quarto, fiquei do lado de fora, olhando para a pobre barata nojenta, agora morta, e procurei forças para retirar dignamente o cadáver dali. Mas não achei. Deixei lá para que alguém limpasse depois. Corri e me joguei na cama.

No dia seguinte, já havia esquecido o episódio quando olhei para o chão... Cadê o cadáver da barata? Estava lá, só a mancha da gosma espalhada. Então fiquei me perguntando: Será que as outras baratas vieram e apanharam o corpo dela? Será que elas têm algum tipo de ritual para a morte? Ou será que simplesmente as formigas se alimentaram da quitina do exoesqueleto da pobrezinha? Estranho! Espero que pelo menos tenha tido um dia feliz antes da morte. Mas também, ninguém mandou ser nojenta ao ponto de chamar atenção...
Talvez você tenha achado esse post idiota, bobo, sem sentido... Mas foi divertido escrevê-lo, espero que tenha sido no mínimo divertido lê-lo.

Aah, um minuto de silêncio pelo falecimento da barata!
=D

Obs: Não sintam-se constrangidos em visitar a minha casa por favor, as baratas não reinam!

1 de março de 2009

Desarme seu coração

Estou aqui a mais ou menos duas horas esperando que algo de interessante de repente ilumine minha cabeça e peça para ser escrito. Tentei. Juro que tentei não ser egoísta e melodramática(como alguns me chamam) ao ponto de falar sobre os meus sentimentos novamente. Mas acredito que falar sobre o que eu sinto significa falar tambem sobre o que você sente. Afinal, provavelmente sentimos as mesmas coisas, em situações diferentes apenas com uma pequena variação de intensidade.

Aprendi com uma pessoa que se considerava perfeitamente normal, que todos acham que são diferentes, que amam de formas diferentes. Mas na verdade, quando é amor mesmo, todos amam igual e a semelhança está na capacidade desses amantes de fazer o possível por esse amor. Quem diria que tu serias capaz de fazer tudo isso pelo meu pequeno coração. Nada foi em vão, meu bem, pois sejamos sinceros, só aprendemos a dar valor ao que é nosso quando perdemos. E foi isso o que aconteceu, não só comigo mas contigo também. Que bom, aprendemos com os nossos erros e descobrimos que talvez tocar os teus lábios quentes ou simplesmente ouvir a tua voz talvez seja a coisas mais emocionante do meu dia. Que bom, não foi tarde demais pra dizer: ainda te amo!
Que bom. Aquela não foi a última vez que o vi descer as escadas, e dessa vez olhastes para trás. Melhor tivestes a ousadia de voltar para me dar um último beijo, molhado de lágrimas, as minhas e as tuas. Pensei durante um tempo, que nunca mais apanharia teus cabelos espalhados pela casa, que não mais admiraria a pele da tua testa, ou acariciaria as tuas mãos perfeitas até tocarem o meu rosto. Senti saudade até do cheiro do teu hálito e das caretas que tanto me irritavam. E por que tu tens escondido durante todo esse tempo que sentiu o mesmo? Por que fingiu que não admirava enquanto eu dormia no teu colo, quando na verdade me admiravas até acordada e decoravas cada uma das minhas manias e os meus trejeitos. Por que não me disseste a verdade sobre cada palpitar do teu coração?

Sei que essa não é a última vez que iremos chorar ou sofrer, mas se for para ficar feliz como estou agora, derramarei quantas lagrimas forem necessárias.

Então por que as pessoas são assim? Parece que têm medo de ser sinceras com os outros e consigo mesmas, têm medo de demonstrar seus sentimentos. Não me refiro somente a casais, mas também a amigos e familiares. Me refiro a toda humanidade. Por que preferimos ficar calados ao ver algo repulsivo, como o massacre de pessoas inocentes, a abrir a boca reclamar, tentar fazer parar? Por que é tão dificil dizer ao teu pai ou ao teu irmao que o ama? Por que guardar tanto amor dentro de ti se quem é amado não pode senti-lo e aproveita-lo?



Não importa como ama, o que importa é que ame. É verdade, não precisa ter medo.



Desarme seu coração...